26 de novembro de 2011

Sentimento Vil

Não há nada mais a sentir. Não há nada que eu queira sentir, na verdade. 
É como um bloqueio que não faz sentido. 
Não é espera, não é esperança... Não é. 
Não é como o ódio, não é como o rancor... Não é.
Nulo, chato. É isso, nulo e chato. 
Eu não gosto de sentir e sinto saudade do que sentia antes. Pudera antes sofrer de amor, do que não senti-lo. 
Belo sentimento inodoro, insípido e incolor. 


Sentimento vil, que para interpretá-lo... só quem sentiu. 


Nathalia
na chuva com ratos na cabeça. 

2 comentários:

  1. Ah sentimento vil... Adorei, Nathalia! É uma delícia lê-la!

    ResponderExcluir
  2. Enxote-os! Se são vis, não lhe servem.
    :*

    ResponderExcluir

Obrigada pela opinião!